PORQUÊ AGORA

“O silêncio é o que permite que a história se repita”. – Erin Gruwell, professora e escritora Americana

A história repete-se uma e outra vez. O que se passa hoje na Ucrânia evoca imagens das atrocidades da Segunda Guerra Mundial e da limpeza étnica e assassinato de toda uma geração de judeus europeus. Nunca devemos esquecer o mal e o horror que a tirania e o ódio podem e estão a infligir a outra geração em construção na Ucrânia. Nunca devemos esquecer o mal e o horror que a tirania e o ódio podem e estão a infligir a outra geração em construção na Ucrânia.

A causa ucraniana é universal, mas para muitos de nós é também pessoal. Alguns de nós provêm da Rússia, Ucrânia, Lituânia, Bielorrússia, Moldávia, Polónia e Roménia, outros dos EUA, Alemanha, Portugal, México, Itália e Espanha.

Muitos dos nossos avós lutaram na Segunda Guerra Mundial e sofreram no Holocausto. Muitos nas nossas famílias fugiram da União Soviética em busca de liberdade, deixando para trás amigos e entes queridos.

Hoje estamos desolados por ver pessoas queridas e milhões de ucranianos inocentes serem atacados, deportados e assassinados porque também eles aspiram a viver numa sociedade livre e democrática.

Recusamo-nos a ceder a sentimentos de impotência, de tristeza e de raiva perante as ações de Putin. É por isso que decidimos unir-nos e fazer o que pudermos imediatamente.